segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Mudanças na Língua Portuguesa

Leio hoje que as mudanças na Língua Portuguesa começarão em 2008... é quase um lembrete, pois de fato essa mudança é prometida há tantos anos que eu até já havia esquecido.

O artigo bem útil está no iG Educação e conta que o acordo de unificação e padronização da ortografia dos países de língua portuguesa, que data de 1991, finalmente chega ao seu prazo de realização.

O que mudará, segundo o artigo de Moema Dias:

O alfabeto passa a ter 26 letras, contra 23 de hoje, pois haverá a inclusão do K, do W e do Y.

Acentos agudos deixarão de existir:

  • Para diferenciar. Assim, devemos grafar “para” do verbo parar da mesma maneira como grafamos a preposição “para”. Até hoje este verbo era grafado com acento (Pára). “Pêlo”, como os dos cachorros serão grafados da mesma maneira que “pelo”, a preposição;
  • Em ditongos abertos de palavras paroxítonas (“ei”, “oi”). Desta maneira idéia vira ideia, assembléia vira assembleia, heróica vira heroica e jibóia vira jiboia;
  • Palavras paroxítonas com “i” e “u” tônicos, como feiúra, que virará feiura.

O acento circunflexo também cairá em alguns casos:

  • Palavras paroxítonas terminadas em "o" duplo, como vôo, enjôo, perdôo, abençôo;
  • E verbos em que este acento era utilizado para diferenciar os verbos "crer", "dar", "ler", "ver" e seus derivados.

O hífen deixará de existir quando:

  • A primeira palavra terminar em vogal e a segunda começar com uma vogal diferente. Aero-espacial passará a ser grafado aeroespacial;
  • Quando a segunda palavra começar com “R” ou “S”. Contra-regra vira contrarregra e anti-semita vira antissemita.

Será mantido o hífen quando os prefixos terminarem em “R”, ou seja, “Super”, “Hiper” e “Inter”.

Trema

A famosa queda do trema enfim ocorrerá. Nada mais de lingüiça ou tranqüilidade. O correto passará a ser linguiça e tranquilidade.

O interessante é que já tem gente culpando o presidente Lula pela mudança. Talvez pela menção no texto que diz "O governo já prepara uma licitação para adquirir material didático com as novas regras para 2009."

Nem levaram em conta que se trata de uma discussão internacional concluída em 1991! Cada um com as culpas que lhes cabem...

sábado, 18 de agosto de 2007

Outra charge cansada


Outra charge sobre o "Cansei". O autor é ElPedron.

Como 2 cientistas que fazem a mesma descoberta ao mesmo tempo, em lugares diferentes.

Digo isso por causa da charge anterior, do chargista Bennet, que divulguei aqui.

Gostei de ambas. Apesar da idéia em comum, cada uma tem seu estilo próprio.

Censura Musical

Um site interessante. Chama-se Censura Musical e foi elaborado a partir de um projeto acadêmico de estudantes de jornalismo do Mackenzie.
No site você encontra documentos oficiais dos órgãos de censura, encontrados no Arquivo Nacional de Brasília, do Rio de Janeiro e do Arquivo Público do Estado de São Paulo, em formato .pdf.
O site lista uma série de composições que foram alvo da censura na didatura militar por motivos variados: subversão, ataque à moral e bons costumes etc.
Alguns casos são conhecidos como "Pare de tomar a pílula", de Odair José, "Nada será como antes", de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos ou "Papai me empresta o carro", de Rita Lee. Outras músicas não ficaram conhecidas do grande público até hoje.

Mini-posts

Li outro dia que há blogueiros usando um recurso que insere no seu blog mini-posts do tipo "Estou trabalhando muito" ou "Viajando, mas volto em breve", apenas para manter o blog atualizado. Idiota, não?
Bem, durante minha curta-longa ausência sabe que eu até pensei em escrever algo desse tipo?
Mas quem está trabalhando muito não consegue tempo nem para escrever isso no blog.

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

5 tipos de internautas, onde você se encaixa?

Estudos de segmentação são interessantes, mas exigem uma metodologia de pesquisa consistente e não raro as tipologias decorrentes são muito criticadas.
Um estudo chamado New MediaScapes, feito por uma empresa de pesquisa de tendências inglesa chamada The Future Laboratory, identificou 5 perfis de usuários de internet.

É sempre bom frisar que qualquer tipologia é apenas uma categorização de características predominantes, caso tivéssemos que dividir um universo em segmentos. É sempre uma construção sociológica, que implica num determinado código de valores e num recorte da realidade feito a partir de um olhar.

Certamente, podemos ou não nos identificar com um dos tipos. O mais frequente é nos vermos com traços de um ou mais tipos.

Nã consegui saber, junto às fontes inglesas qual foi a metodologia adotada, quantos casos foram pesquisados, e outras informações mais técnicas aos quais nós sociólogos costumamos ficar atentos.

Em todo caso, curiosidades já aguçadas, veja abaixo os tipos encontrados pelo estudo, descritos por Luiz Alberto Marinho, no Blue Bus. Ou veja as descrições originais em inglês.

  • Autênticos Digitais
  • Exploradores de Mídia
  • Residentes Aprofundados
  • Zapeadores de Canais
  • Promotores Sociais
Embora o estudo apóie-se nos hábitos dos ingleses, há muitos elementos em comum a serem considerados num estudo brasileiro.


quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Exposição Afro

Foto: Tetê Oliveira

Exposição Afro em Caxias, Duque de Caxias, RJ · 06/7 a 06/9

A exposição foi inaugurada no dia 6 de julho como parte da programação de posse do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Negro e Promoção da Igualdade Racial e Étnica de Duque de Caxias. Telas, pinturas e esculturas sobre o tema dão a tônica.

Leia mais: http://www.overmundo.com.br/agenda/exposicao-afro-em-caxias

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Charge

Charge de Bennet, publicada no Catatau

sábado, 28 de julho de 2007

Mais efeitos da lógica do lucro

Sem comentários! Veja num dos posts anteriores a relação dos outros incidentes.

28/jul G1 - Globo Turbina explode e avião chega ao Rio com 17 horas de atraso


Avião da Ocean Air teve de fazer pouso forçado em Ilhéus (BA).


Parentes dos passageiros não receberam qualquer informação da companhia aérea.



28/jul G1 - Globo Airbus da TAM apresenta problema na asa esquerda no RS


Passageiros viram fumaça e comunicaram a tripulação.


Avião retornou para Porto Alegre e passou por uma "manutenção preventiva”.



28/jul G1 - Globo Avião da FAB faz pouso não-programado em Goiás


Aeronave seguia para Brasília, mas um dos pneus do trem de pouso estourou.


Antes de aterrissar, avião teve de gastar o combustível.

sexta-feira, 27 de julho de 2007

O negócio aéreo

  1. Hoje ouvi na televisão que estão investigando o fato de algumas aeronaves da TAM terem tido problemas no reverso.
  2. A sequência de acidentes que mostrei no post anterior podem indicar falta de manutenção em aeronaves que são compradas em terceira mão.
  3. Prevalece o interesse do lucro das companhias aéreas em detrimento da segurança de passegeiros e tripulantes.
  4. Não há ficalização eficaz da parte dos órgãos competentes.
  5. Então, propõe-se a privatização dos aeroportos (ou a "entrada do setor privado no negócio aéreo", nas palavras de um ex-diretor da Infraero) como solução para o caos aéreo.
  6. O transporte aéreo tornar-se-á um negócio pleno, onde prevalecerá cada vez mais a lógica do lucro.
  7. Não creio que os velhos problemas do setor - overbooking, tarifas altas - serão solucionados assim.

quarta-feira, 25 de julho de 2007

Turbinas, pousos de emergência, quedas, explosões

A leitura da notícia de hoje termina levando-me a uma sequência de notícias anteriores sobre problemas com aeronaves de vários portes e companhias aéreas. E descubro que no dia 13/07, quatro dias antes do trágico acidente com o vôo da TAM 3054, um avião pequeno havia explodido no Pará, causando 3 mortes.
É ver a amostra abaixo e perceber que os aviões estão tendo muitos problemas técnicos. Mas não se fala nada sobre os aeroportos.

25/jul G1 - Globo Avião da TAM pousa após problema na turbina


Airbus ia de Salvador a Curitiba e fez pouso imprevisto em Londrina.


Passageiros viajaram 400 quilômetros de ônibus.



24/jul G1 - Globo Avião aterrissa sem trem de pouso em Belém


Aeronave de pequeno porte partiu de São Luís (MA).


Quatro passageiros que estavam a bordo não ficaram feridos.



22/jul G1 - Globo Avião da BRA faz pouso de emergência em Lisboa após problema na turbina


O Boeing 767 estava com 225 pessoas a bordo.


Ninguém ficou ferido; passageiros estão em hotéis.



21/jul G1 - Globo Avião de pequeno porte faz pouso forçado no Maranhão


Aeronave seguia para a cidade de Parnaíba, no Piauí.


Seis tripulantes estavam a bordo do avião.



14/jul G1 - Globo Avião cai no ES, atinge um poste e uma casa, mas ninguém fica ferido


A queda do avião pode ter sido causada por perda de potência no motor.


O monomotor colidiu com a asa direita no poste, depois contra uma casa.



13/jul G1 - Globo Avião explode e mata três no Pará


Acidente aconteceu próximo a uma pista de pouso em área de garimpo.


Aeronave caiu logo após a decolagem e explodiu.



16/jun G1 - Globo Avião bimotor cai em lagoa na Bahia


Aeronave havia decolado com destino a Belo Horizonte.


Pilotos foram hospitalizados em condição estável.



8/jun G1 - Globo Avião faz pouso forçado em rodovia de MG


Ultraleve rodou na pista da BR-491; ninguém ficou ferido.


Um guincho rebocou a aeronave e deixou o trânsito lento.



8/mai G1 - Globo Avião faz pouso forçado no aeroporto de Brasília


Um avião modelo Seneca desceu sem o trem de pouso na manhã desta terça-feira (8).


O incidente não atrapalhou o funcionamento do aeroporto.



4/mai G1 - Globo Avião faz pouso forçado no Santos Dumont


Aeronave tipo Cesna teria se chocado com um pássaro.


Avião é de pequeno porte.



23/mar G1 - Globo Avião faz pouso de emergência em Goiás


Monomotor de escola de aviação de Goiânia levava instrutor e aluno.


Pouso foi acompanhado por equipes de socorro. Ninguém ficou ferido.



21/mar G1 - Globo Avião faz pouso forçado em Campo Grande


Aeronave da TAM, com 80 passageiros a bordo, teve problema hidráulico.


Houve tumulto dentro do Fokker 100, mas ninguém ficou ferido.

O verdadeiro paraíso tropical

Percebo que o tema central de "Paraíso Tropical" é a prostituição. A guerra corporativa na rede hoteleira, o velho combate irmã gêmea boa-irmã gêmea má e os romances são apenas panos de fundo para a trama principal que vai envolvendo a maioria das famílias na prostituição.

- Família de Paula: a mãe de criação era cafetina na Bahia e a gêmea Taís não hesita em vender seus serviços por 5 milhões;

- Família de Otávio: o empresário mantém Bebel, uma prostituta exclusiva e a mãe Marion atua como cafetina de elite, agenciando companhias para executivos que lhes pagam em dinheiro ou caixas de bebidas finas;

- Família de Neli: no passado namorou homem que se tornou cafetão e agora a filha Joana, desiludida com ex-namorado que era garoto de programa e estelionatário, descobre que o cafetão de Bebel é seu pai biológico e tentará ser garota de programa para agredir a mãe; do ponto de vista de Joana, a mãe também "vendeu" a outra filha, Camila ao genro rico;

- Família de Antenor: na imprensa já saiu que o segredo do seu passado e razão do ódio ao pai é que Belisário explorava sua mãe como prostituta!

Essa será a trama vendida no exterior em futuro breve? O Brasil como paraíso tropical da prostituição?

terça-feira, 24 de julho de 2007

Seguindo o Guia de Princípios

Segundo o blog Intermezzo,

A TV Cultura decidiu não veicular nem ceder imagens captadas ontem por sua equipe de reportagem, mostrando a seqüência da queda de uma suposta funcionária da TAM do alto do prédio da empresa, atingido por uma aeronave. A emissora considera que são imagens fortes, cuja divulgação não condiz com as normas que devem orientar a prática do Jornalismo Público. Conforme o Guia de Princípios do Jornalismo Público, “destacar só os desvãos mais sombrios dos fatos gera nas pessoas um entendimento fatalista do mundo, que deixa de ser um projeto humano, resultado da vontade dos homens, para se tornar uma sucessão de eventos inexoráveis sobre os quais nunca se pode interferir”.

Vírus da velocidade

A ânsia de dar notícias exclusivas vejo cada vez mais uma sucessão de informações erradas na imprensa televisiva e digital. O resultado é a desinformação do público e nenhum pedido de desculpas.
Será que estão contaminados por algum vírus da velocidade que os impede de checar os dados e seguir os preceitos básicos do bom jornalismo?
Nos últimos dias na cobertura do acidente com o vôo 3054 ocorreram vários exemplos, que estão indignando não apenas a pessoas como eu, simples espectadoras, mas também muitos jornalistas preocupados com a seriedade da profissão.
Jayme Serva falou esta semana sobre o sensacionalismo e a falta de discernimento.
Leusa Araujo falou das informações falsas.

Merchandising descontinuado

Recentemente eu me vi comentando sobre um merchandising sem sentido na novela das oito, da Rede Globo. Eu tinha razão que a docente esforçada não teria tempo de vender aqueles produtos de beleza (já citei a marca uma vez, e basta, pois não ganho nada para falar dela). Nunca mais ela apareceu vendendo nada!

segunda-feira, 23 de julho de 2007

Uma favela por R$ 3 milhões

A Rede Globo vai gastar R$ 3 milhões para construir uma cidade cenográfica que reproduzirá uma favela no Projac para a próxima novela das oito. A informação é do Blue Bus. Para a emissora, o alto investimento se justifica porque "será a 1ª novela em alta definição (HDTV)", o que exige amplitude horizontal do cenário.
Um dos leitores do site sugeriu que a Globo compre uma favela de verdade. Pelo menos os ex-moradores poderiam construir casas de verdade e o cenário seria realista.

Aterro em Nova Iguaçu

  • Hoje na Globo News uma matéria mostrou o Aterro Sanitário de Nova Iguaçu, considerado modelo, que tem contrato com uma empresa da Holanda para fornecimento de gás oriundo da queima do lixo. O contrato é estimado hoje em R$ 13 milhões.
  • O interessante é que o Protocolo de Kyoto exige que seja feita uma auditoria sobre os volumes de gases de diversos tipos que eles conseguiram evitar que fosse liberado no meio-ambiente. A auditoria é feita por um órgão da ONU, mas para garantir a transparência do processo, mesmo antes da auditoria oficial eles são auditados por uma empresa americana.
  • Ou seja, os EUA não assinam o Protocolo de Kyoto mas lucram com ele!

domingo, 22 de julho de 2007

O déficit de professores e a Lei de Responsabilidade Fiscal

Hoje está mais complicado dar aulas na rede pública. Há alguns anos, uma pessoa formada em Ciências Sociais podia lecionar disciplinas como OSPB e Estudos Sociais (lembram-se?), mas também História e Geografia, pois não havia a disciplina de Sociologia em todas as escolas.
Eu cheguei a dar aulas no Estado de OSPB e Sociologia da Educação para o Magistério.
Hoje, as portas fecham-se para o sociólogo e o ensino de Sociologia continua sem estar amplamente disseminado e implantado na rede pública.
Há profissionais que gostariam de lecionar, apesar até da baixa remuneração, mas não conseguem vagas.
Então, é importante conhecer os dados do relatório "Escassez de Professores no Ensino Médio: Soluções Estruturais e Emergenciais'', do Conselho Nacional de Educação, citado em matéria do Estadão de hoje.
Segundo a matéria, "as escolas públicas brasileiras sofrem um déficit de 246 mil docentes no ensino médio. Faltam, principalmente, docentes graduados em Física, Química e Matemática."

A professora Lisete Arelaro, Chefe do departamento de Administração Escolar e Economia da Educação, na Faculdade de Educação da USP, alerta para vários aspectos:
  • essa questão já está colocada há mais de 10 anos "desde que passou a prevalecer a lógica de um corte radical de gordura no funcionalismo público";
  • há "milhões desviados por certas ONGs que se comprometeram com alfabetização de adultos e jovens";
  • "Tanto a saúde quanto a educação são áreas sociais claramente deficitárias, cuja privatização não resolve, porque os pobres não são lembrados por ela."
  • "É hora de reavaliar a Lei de Responsabilidade Fiscal e priorizar a educação nos próximos anos."
No último período muitos pregaram que a municipalização do ensino seria benéfica para a população. Mas o que ocorreu, na prática, foi que a responsabilidade da educação foi transferida para o município e ao mesmo tempo a Lei de Responsabilidade Fiscal terminou por engessar as prefeituras. Enquanto 66 milhões de brasileiros (dado citado por Lisete) não tem o ensino fundamental completo, os municípios não podem ultrapassar 60% com pessoal, e os cortes terminam recaindo na educação.

Leia a entrevista com Lisete Arelaro na íntegra.

terça-feira, 17 de julho de 2007

1000ºC de dor

Há duas semanas mais ou menos eu estive despachando uma carga no prédio da TAM Express à noite. O fruto de um extenso trabalho de pesquisa precisava chegar a seu destino e fomos para o Aeroporto de Congonhas. Era a segunda vez nos últimos meses que eu ia lá e fiquei observando os funcionários em seu turno noturno.
Começando o programa Linha Direta, da Globo, ouvi um deles comentar com o colega - "Ih, agora as mortes...". A TV ficava num suporte, para "entretenimento" de funcionários e clientes. Percebi pelas reações que eles estavam cansados de más notícias, de ver mortes, ainda mais naquele trabalho noturno desgastante.
Tanta burocracia e reclamações... Os últimos transtornos eram causados pela transferência de alguns vôos noturnos para Guarulhos, devido às reclamações dos moradores da vizinhança.

Hoje aquele terminal de cargas incendiou-se, junto com o avião da TAM. Centenas de vidas perdidas, incluindo alguns, não sei quantos, nem quem, daqueles rapazes que nos atenderam mais de uma vez. E talvez clientes, sobre os quais a imprensa nem comentou provavelmente pela imensa falta de informações. Eu poderia estar lá.

1000ºC, a temperatura do incêndio. 1000ºC de dor.

segunda-feira, 9 de julho de 2007

A tv de plasma de 103 polegadas

Eu estava na loja e vi com meus olhos.
Reproduzo aqui a imagem do produto à venda no site, embora indisponível no momento.
Infelizmente no site da loja não tem foto do produto, mas acreditem em mim. Ela existe.
Mas eu acho que uma TV que custa R$ 300 mil só deveria existir quando todos tivessem uma casa para morar com dignidade. Por enquanto só podemos adicionar essa vontade à "lista de desejos".
Atentem para o comentário de um cliente satisfeito, cujo nome deixo no anonimato por questão de ética.

quarta-feira, 4 de julho de 2007

O Brasil no Digg

Por curiosidade, pesquisei no Digg, site colaborativo internacional, sobre Brazil. Encontrei aproximadamente 1965 posts em 131 páginas.
A primeira observação é que estes posts têm poucos "diggs", ou seja, baixa pontuação na preferência dos usuários / leitores do site.

Não tenho tempo disponível para fazer uma estatística dos assuntos, mas notei alguns temas recorrentes, que de certa maneira refletem os temas que estão chamando a atenção no exterior sobre o Brasil, tais como:
- Ethanol Deal, referindo-se à visita de Bush
- Dicas de viagem para o Brasil (previsível)
- Futebol, incluindo o Brasil fora da Copa
- A proibição do YouTube no Brasil, desde as razões até a notícia de que não estava mais bloqueado

Outros temas não são muito frequentes, mas chamam a atenção:

- Brazil metro collapse, sobre o desastre na estação de metrô da Linha 4
- A adesão dos brasileiros aos softwares livres, como o Linux
- Google Brazil versus governo brasileiro por causa do Orkut (a questão da recusa em divulgar dados sobre usuários acusados de prática de pedofilia, pornografia e outros crimes)
- Brazil Gay Pride, sobre a Parada do Orgulho Gay
- A intenção da Gol em comprar a Varig (quando ainda era intenção)
- Os ataques do PCC em maio de 2006
- A visita do Papa (sua condenação à política do governo de distribuição gratuita de preservativos, a canonização de Frei Galvão)

Outros são meras curiosidades, como o vídeo mostrando How to make a Caipirinha (como fazer uma caipirinha).

terça-feira, 3 de julho de 2007

Repúdio a um livro didático

Professores da rede municipal de ensino do Rio de Janeiro estão criticando um livro de geografia recomendado pelo MEC para alunos da 6a série. Segundo eles, trata-se de uma apologia ao tráfico de drogas dirigida a estudantes de 11 a 13 anos.

A discussão intrigou-me, mas não acho aconselhável realizar algum juízo de valor sobre o tema sem conhecer a obra, a proposta e a trajetória dos autores do livro. Vamos pesquisar...

A notícia que saiu no A Tarde online diz que:

"Professores da rede municipal do Rio preparam um manifesto criticando o livro "Geografia - Sociedade e Cotidiano", da editora Escala Educacional, por apresentar um mapa intitulado Áreas de Atuação de Grupos de Tráfico de Drogas no Rio de Janeiro. O documento pedirá a retirada de circulação do material e será enviado ao Ministério da Educação (MEC). O livro, apesar de indicado pelo MEC, foi vetado pela prefeitura carioca nas escolas municipais.

"Esse livro é anti-pedagógico, uma agressão ao povo do Rio", disse o ex-secretário estadual de Educação e membro da Academia Brasileira de Letras, Arnaldo Niskier. "É preciso haver maior transparência nos métodos de escolha pelo MEC. Ninguém conhece os critérios de avaliação, quem são os avaliadores, por que um deve e outro não deve ser aprovado", criticou o educador. (...)

A coordenadora do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), Maria Beatriz Rios, criticou a abordagem do livro, mas admitiu que o assunto deve ser tratado em sala de aula. O sindicato deve se reunir para analisar a questão e decidir se adere ao manifesto, que, segundo ela, surgiu por iniciativa dos professores. "Não tem como esconder essa realidade (do tráfico), mas temos que ver a maneira como tudo isso será abordado em sala de aula.", disse Maria Beatriz."

segunda-feira, 2 de julho de 2007

Na esteira da eleição das novas 7 maravilhas do mundo, "o caderno Mais!, da Folha, realiza até quarta-feira, 4 de julho, a enquete "Sete Maravilhas". Foram escolhidas sete áreas: arte, cidades, ciência, cinema, filosofia, internet e literatura. As indicações foram dadas por especialistas convidados pelo caderno. O resultado será anunciado na edição de 8 de julho." (da Folha de S. Paulo).

Não apreciei todas as indicações, mas quem quiser vê-las ou votar pode acessar "Sete Maravilhas".

Não sei porque Música ficou de fora. Há detalhes como em Arte uma das indicações ser da filmografia completa de um cineasta, o que seria redundante pois já há a categoria Cinema. Também faltaram links para ver ou conhecer melhor cada obra indicada, o que costuma existir na maioria das votações online bem produzidas.

Como cada lista de indicações veio de um especialista convidado, também caberia um link de referência do especialista.

Cidades
Cinema
Web
Literatura
Filosofia
Ciência
Arte

sexta-feira, 29 de junho de 2007

O que é traumático

A socialite americana Paris Hilton qualificou como "traumático" o tempo que passou em uma prisão de Los Angeles por dirigir com a carteira de motorista suspensa. (BBC, 29/06/07)

Traumáticas são as estatísticas de acidentes de trânsito!
Traumáticas são as prisões injustas de pessoas inocentes e pobres.
Traumática é a impunidade!

Traumático é saber que muitos acidentes nas estradas brasileiras envolvendo ônibus de turismo são causados pela ausência de cinto de segurança nos veículos. Ontem a Globo News noticiou que a maioria dos ônibus não tem cintos ou os cintos estão quebrados.
E em caso de fiscalização por guarda de trânsito, o motorista do ônibus é que é multado e ganha pontos na carteira.
Enquanto for assim, as empresas de ônibus não se preocuparão em equipar os veículos e proporcionar segurança aos passageiros. Enquanto não lhes pesar no bolso, nada mudará.

quarta-feira, 27 de junho de 2007

17 povos vivem na 'iminência' de extinção


Dados divulgados pelo Boletim Famaliá dão conta de que a ameaça de extinção de povos indígenas não deixou de existir ainda.

Os que pensam que a extinção desses povos é um fato do passado, devem mudar de idéia. Os dados divulgados pelo Cimi são alarmantes.

Para os que se interessam pela questão indígenas, dois eventos se destacam:

- II Seminários dos Povos Indígenas e Sustentabilidade


- Í
ndios lançam ensaio fotográfico em São Paulo: no MIS a partir de 26/06/07


17 povos vivem na 'iminência' de extinção, alerta CIMI

O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) acredita que existem 17 povos indígenas isolados vivendo "na iminência de extinção". Eles ficam no Acre, Amazonas, Mato Grosso e Rondônia. Um dos casos envolvendo denúncia de genocídio ocorreu entre os povos isolados do Rio Pardo, nos Estados do Amazonas e Mato Grosso.

De acordo com denúncia no Ministério Público Federal, houve massacres nos municípios de Apuí e Colniza, no fim de 2004 e início de 2005. Segundo o Cimi, um grupo de madeireiros, com participação de um ex-delegado de polícia de Mato Grosso, invadiu a área indígena e matou os índios.

Em outubro de 2005, a Frente de Proteção etnoambiental Madeirinha, da Funai, fez contato visual com um grupo de três índios sobreviventes. A terra indígena foi interditada por duas portarias, mas, segundo o Cimi, "falta fiscalização da área". Para o Cimi, grupos de extermínio agem a serviço de grileiros de terras, madeireiros e fazendeiros, que tentariam eliminar "qualquer vestígio de presença indígena para inviabilizar a demarcação de suas terras, liberando-as para a apropriação privada, exploração dos recursos naturais, pecuária e agronegócio". Os riscos vão além dos conflitos. A história dos matizes é um bom exemplo de como o contato com o branco pode ser desastroso.

No início da década de 70, eles não tinham contato com outras culturas e eram aproximadamente mil. Com a chegada da Funai, e após os madeireiros (2002), eram 216. Em meados de 90, eram 100 apenas.
Voltaram a crescer após o isolamento dos rios Ituí e Itaquaí, em 1996, pela Funai.

Fonte original: O Estado de S. Paulo

Death Poem

Catatau, que visitou o Parapeito de Papel outro dia, cumpriu sua promessa e foi buscar na Universidade de Iowa um dos poemas escritos em Guantânamo, o qual também transcrevo aqui. Como ele diz em seu blog, "junto a filmes como Road to Guantanamo, e manifestações artísticas como as de Bansky, o livro de poemas é um esforço a mais para dar voz a quem - no país da liberdade - não possui voz alguma.".

Death Poem

Take my blood.
Take my death shroud and
The remnants of my body.
Take photographs of my corpse at the grave, lonely.

Send them to the world,
To the judges and
To the people of conscience,
Send them to the principled men and the fair-minded.

And let them bear the guilty burden before the world,
Of this innocent soul.
Let them bear the burden before their children and before history,
Of this wasted, sinless soul,
Of this soul which has suffered at the hands of the “protectors of peace.”

(Jumah al Dossari)

quinta-feira, 21 de junho de 2007

Livro reúne poemas de presos em Guantánamo

A notícia foi dada na BBC Brasil hoje.

Uma coleção quase clandestina de poemas escritos por prisioneiros da base militar americana de Guantánamo será lançada até o fim do ano por uma editora dos Estados Unidos.

Poems from Guantánamos: The Detainees Speak ("Poemas de Guantánamo: Os Prisioneiros Falam", em tradução livre) já pode ser encomendada online no site da Universidade de Iowa Press.

Os organizadores da coleção disseram que os 22 poemas dos 17 autores foram inicialmente "escritos em pasta de dente, ou riscados com bolinhas de gude em copos de plástico", expressando o que chamam de "forma mais básica de arte".

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Merchandising na novela


Estou farta de merchandising da Natura na novela das 8. No começo até funcionava. Chamava a atenção, pois a nova carreira se consultora de beleza incorporava-se à realidade da personagem.
Mas ontem, não obstante a escolha de uma atriz talentosa e carismática (deve ser um requisito), foi incoerente.
Mãe de dona de albergue, professora dedicadíssima que mal tinha tempo de corrigir tantas provas... venderia Natura por que?
Apenas porque é legal ajudar as pessoas a se sentirem melhor consigo mesmas?
Acho que seria melhor ter esperado um pouco e optado pela personagem recém-separada do marido que, pelo menos encontraria um estímulo para reconstruir a vida com independência, tornar-se mais auto-confiante e amadurecer. Mas talvez ela seja um pouco - ou um bocado, para outros - chata.
Ou talvez tenham feito uma discussão em grupo para avaliar qual a melhor personagem para representar a Natura. Bem, nesse caso sou voto perdido.
Espero que ninguém pinte as paredes do apartamento, nem vá tirar dinheiro no caixa eletrônico. Aí também vai ser demais.

Tribunal Internacional Furacão Katrina

No dia 06 de março desse ano, escrevi um post chamado Como está Nova Orleans hoje.
Eu o recupero aqui, pois acrescentam-se novidades importantes.

O post original:

Esta imagem é do interior de uma casa em Nova Orleans destruída pelo furacão Katrina !!!

A imagem está no livro 'After the flood' (Depois da enchente), do fotógrafo canadense Robert Polidori.

Muitos desconhecem a atual situação da população atingida pelo Katrina. Pode ser que imaginem que o governo Bush, grande salvador do mundo, providenciou empregos e até reconstruiu a cidade. Triste ilusão!

17 meses depois, a maioria das casas são inabitáveis como mostra a foto acima e a maioria da população (negros, em sua maioria) está desempregada, foi expulsa da cidade ou migrou para outros lugares e até países, em busca de trabalho e educação, numa verdadeira "limpeza étnica".

Esta foto foi usada em campanhas anti-tabagismo pela agência Neogama, fazendo uma metáfora com o que pode acontecer no interior do corpo de quem fuma. Mas ela bem pode ser vista por quem quer imaginar como está o coração da população de Nova Orleans.

Os que resistem estão organizando um Tribunal Internacional Katrina, que deverá ocorrer em agosto. No Brasil está à venda um caderno informativo para ajudar a financiar a campanha (pedidos para tribunalkatrina_br@yahoo.com.br).

As novidades:

  • Os outdoors anti-fumo do Brasil levaram o Leão de Ouro em Cannes ontem, dia 19/06/07. A campanha anti-tabagismo criada pela agência Neogama/BBH de São Paulo, foi vencedora do Leão de Ouro em Cannes na categoria outdoor. As peças foram criadas para a ADESF (Associação de Defesa da Saúde do Fumante). Ver as outras fotos aqui.
  • A Coalizão do Fundo Popular de Ajuda às Vítimas do Furacão (PHRF-OC) e a Coalizão de Militantes Negros Sobre o Katrina, juntamente com o Acordo Internacional dos Trabalhadores, o Tribunal Internacional África e outras organizações internacionais lançaram uma campanha com a finalidade de convocar um Tribunal Internacional – Furacão Katrina, destinado a julgar as violações dos direitos humanos, cometidas pelo governo dos EUA.
  • No Brasil, Edenice Santana, militante do movimento negro da Bahia e dirigente da CUT,
    compôs a Comissão Internacional de Inquérito que esteve na Luisiana e decidiu pela convocação do Tribunal. O Tribunal Internacional terá lugar em Nova Orleans, de 29 de agosto a 2 de setembro de 2007, segundo ano da tragédia.
  • Mais informações: www.peopleshurricane.org
  • Em São Paulo, SOS Racismo 0800 773 3886

A Wikipédia e os julgamentos de valor



A Wikipédia é uma enciclopédia livre, mas mesmo assim mantém a essência de uma enciclopédia. Há quem pense que, por ser "livre" e colaborativa (aberta a todos que queiram construí-la), nela caberiam todos os tipos de informações e referências.

Mas o interessante é perceber que, apesar de não elaborada por enciclopedistas profissionais, ela mantém o caráter de enciclopédia, ou seja, o compêndio de informações consideradas relevantes ou reconhecidas pela sociedade. "Ela deve conter apenas material sobre o qual algum grupo definível de pessoas pode querer saber".

Considero a wikipédia uma experiência válida, só possível no contexto da Web e inserida na linha da disseminação do conhecimento. Apesar de não indicá-la como fonte única de informação (e há uma tendência entre os jovens estudantes a essa acomodação), a cada dia eu descubro como ela pode ser interessante.

Porém, um aspecto chamou-me a atenção: o tópico "Biografia sem relevo enciclopédico" na lista de recomendações alerta para que não se publique informações sobre pessoas não consideradas notáveis. Mas como definir o que é "notável"? A notabilidade depende do ponto de vista do público que, no caso, são os internautas associados à Wikipédia. Estes podem propor a eliminação do tópico.

Em algum lugar é dito para aguardar até ser famoso ou conhecido o suficiente para poder publicar algo sobre si mesmo.

A própria Wikipédia admite: "Não há no momento nenhum consenso sobre que nível de reconhecimento é necessário para uma página ser inclusa na Wikipédia".

Assim, terminei encontrando depois a Wikipédia Discussão, onde assumindo que o conceito de "relevância enciclopédica" é extremamente subjetivo, definiu-se o seguinte: "considera-se como notório o que é reconhecidamente de grande importância para a sociedade, tenha tal importância reconhecida por seus pares ou por um grande número de admiradores".

É preciso refletir que historicamente a "relevância para a sociedade" sempre se deu do ponto de vista da classe dominante. Os artistas que se sagraram conhecidos e hoje famosos foram aqueles reconhecidos pela elite.

A própria origem da enciclopédia como obra escrita para um público erudito, tendo Aristóteles como "pai da enciclopédia" remete a isso.

Assim, a enciclopédia é, em si, um conhecimento elitista, a não ser que se quebre esse paradigma, o qual parece que esteve sendo questionado no próprio fórum de discussão da Wikipédia, sem uma decisão positiva. Apenas no século XX buscou-se a maior divulgação popular das enciclopédias. Hoje uma busca no Google trará como primeiro link entre os 1.180.000, a Wikipédia. Então, há de se repensá-la.

terça-feira, 19 de junho de 2007

A polêmica de Darwin ainda não acabou

Quando eu tinha uns 6 anos e ia com meu pai à missa dos domingos na Igreja da Consolação eu o enchia de questionamentos:
- Será que foi assim, pai? Me explica. Será que o homem evoluiu do macaco e o primeiro homem foi Adão?
Ele tentava acompanhar a missa e eu tentava entender o universo. E o culpado da chateação no meio do sermão do padre era justamente ele, que tinha a contradição de ir à Igreja e ao mesmo tempo dar livrinhos de Ciências sobre dinossauros e a teoria de Darwin para mim.

Lembro disso ao ler e comentar o post do amigo Daniel Duende no Novo Alriada Express sobre a inauguração de um novo museu nos EUA. Diz a notícia da BBC:

Um polêmico museu que nega a teoria da Evolução e defende que o mundo foi criado segundo o que diz a Bíblia foi inaugurado na segunda-feira nos Estados Unidos, no Estado do Kentucky.

"O Museu da Criação custou US$ 27 milhões, pagos com verbas particulares da organização cristã Answers in Genesis (Respostas no Genesis), e visa, segundo sua página na internet, "demonstrar aos visitantes que a Bíblia é o verdadeiro livro de história do universo", indo contra todas as teorias mais famosas da ciência que explicam a história do humanidade, como a Teoria da Evolução de Charles Darwin - que diz que o homem descende do macaco - e a teoria do Big Bang - que diz que o universo surgiu de uma grande explosão..."

Não muito longe, aqui em São Paulo, escolas protestantes adotam livros didáticos de Ciências que não são imparciais (apresentando as teorias criacionistas e evolucionistas). Alguns desses livros são elaborados por pessoas que fazem parte de associações criacionistas e apresentam exclusivamente essa teoria.

Assim, pense que esses jovens estudantes nunca irão com a escola numa excursão à Exposição "Darwin", que está no MASP até 04/07/07.

Se Darwin enfrentou tanta resistência em 1859 quando publicou "A Origem das Espécies", a exposição que já passou pelo Museu de História Natural de Nova York, vem agora reavivar a polêmica entre os evolucionistas e os criacionistas modernos que reavivaram a teoria do "design inteligente".

Entre os defensores do "design inteligente", no qual a evolução é guiada por uma força divina, está George W. Bush, que defendeu a inclusão dessa teoria no currículo escolar americano.

Resta passar a ficha técnica da exposição do MASP, que vem pela primeira vez ao Brasil e merece as 2 horas estimadas de visita: http://masp.uol.com.br/exposicoes/2007/darwin/

quinta-feira, 14 de junho de 2007

A Guerra perto de nós

Não tenho nenhum parente que lutou na II Guerra.
Não descendo de ninguém que fugiu de um país em guerra.
Nunca estive num país em guerra.
Já participei, quando mais jovem, de manifestações e movimentos contra a guerra.
Não gosto de assistir a filmes de guerra.
Mas a guerra nos alcança sempre, pois estamos na mesma humanidade.

Há 2 anos tive um dia a notícia de que uma pessoa conhecida tinha sido sequestrada no Iraque, durante a guerra. Por ter prestado serviços à construtora Norberto Odebrecht, eu o conhecia. Era um engenheiro carioca, simpático, com cara de boa gente. E agora era a foto dele no telejornal.

Acompanhamos as notícias da imprensa, no início tendo esperança de um desfecho positivo, mas com o passar do tempo ficando pessimistas. Com o tempo não saiu mais nada na imprensa. Mas eu imaginava que o desespero de sua família continuava. Tal como o desespero das famílias dos desaparecidos políticos durante o regime militar.

Guerra é guerra, só interessa aos dominantes e só a eles favorece.

Hoje seu corpo está voltando para o Brasil, após ter sido reconhecido.
Está no Folha Online. Está no Último Segundo.
Resta a dor da família.
Resta até hoje seu nome, e-mail e telefones na minha agenda. João José Vasconcellos Jr.
João, adeus.

Crédito da foto: Álbum de família, publicada na Folha Online.

quarta-feira, 13 de junho de 2007

A ausência das disciplinas de Filosofia e Sociologia

No site Ação Educativa encontro uma discussão muito interessante sobre a ausência do ensino de sociologia e filosofia no ensino médio da rede pública estadual, fato que tem dificultado a atividade profissional de muitos docentes, sem falar que o fato afasta mais uma vez a possibilidade de formação mais crítica da juventude.

Ministério Público investiga ausência das disciplinas de Filosofia e Sociologia na rede pública de São Paulo

No dia 5 de junho o Ministério Público do Estado de São Paulo abriu um inquérito civil que irá investigar a ausência do ensino de sociologia e filosofia no ensino médio da rede pública estadual, determinado pelo artigo 36 da Lei de Diretrizes e Bases – LDB e pela resolução CEB/CNE no 04/2006 do Conselho Nacional de Educação – CNE. O inquérito resulta de representação feita no mês de março pelo programa Ação na Justiça da Ação Educativa.

Rafael Macedo, do programa Ação na Justiça, explica que após anos de discussão com a sociedade civil organizada, o CNE regulamentou o modo como essas matérias devem ser inseridas no currículo das escolas, já que o texto da LDB dava margem a diferentes interpretações. De acordo com a resolução, as escolas com organização curricular por disciplinas deverão assegurar a inclusão das matérias de Filosofia e Sociologia de forma independente, enquanto as demais deverão assegurar seu ensino de forma interdisciplinar.

Em São Paulo, o Conselho Estadual de Educação alega que o Estado não dispõe de recursos humanos e financeiros para implementar as disciplinas no prazo determinado pela resolução, que vence em agosto. Além disso, questiona a validade da resolução, alegando que há uma invasão de competências, como justificativa para a não inclusão das disciplinas.
“Analisamos o caso e concluímos que a alegação de que há uma invasão de competência não procede, queremos saber as verdadeiras causas da negligência do governo”, explica Macedo. “Com a abertura do inquérito, esperamos que o Ministério Público chegue às reais causas para o descumprimento da lei e tome as devidas providências”.

terça-feira, 12 de junho de 2007

Restrições de financiamento a empresa que utiliza trabalho infantil

Foi aprovada hoje restrição de financiamento a empresa que utiliza trabalho infantil.
A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou nesta terça-feira (12), em decisão terminativa, projeto de lei que visa a desestimular o emprego de menores de 18 anos em trabalhos perigosos, insalubres ou noturnos e de menores de 16 anos sob qualquer circunstância, salvo na condição de aprendiz, a partir dos 14 anos. A proposta (PLS 99/03) estabelece que as empresas que incorrerem nessas práticas não receberão financiamentos, isenções ou qualquer outro benefício financeiro - como a renegociação de dívidas - das instituições públicas de fomento econômico e de estímulo à produção agrícola ou industrial.

Outros detalhes em:

Brasil - Último Segundo - Aprovada restrição de financiamento a empresa que utiliza trabalho infantil

Cerca de 3 milhões de crianças e jovens menores de 16 anos trabalham no Brasil

A última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que no Brasil, cerca de 3 milhões de crianças e jovens de até 16 anos trabalham.

Hoje, dia 12/06, no Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) começará a veicular na televisão, nas rádios e nos jornais uma campanha para ajudar a identificar a situação de trabalho infantil e denunciar.

Na tentativa de combater o problema, o governo federal prevê aplicar até o fim deste ano R$ 376,9 milhões no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI). Clique aqui para ver a execução do programa este ano.

A Constituição Federal proíbe qualquer tipo de trabalho para menores de 16 anos, exceto como aprendizes a partir dos 14 anos. Denúncias de trabalho infantil devem ser feitas pelo telefone 0800-707-2003.

Leia mais em:

Brasil - Último Segundo - Cerca de 3 milhões de crianças e jovens menores de 16 anos trabalham no Brasil

Contas Abertas: "Dia de Combate ao Trabalho Infantil: apesar dos esforços, Brasil ainda tem pouco a comemorar"

segunda-feira, 11 de junho de 2007

quinta-feira, 31 de maio de 2007

USP após 28 dias

  • Hoje a ocupação da Reitoria completa 28 dias.
  • Hoje eu li até no Overmundo sobre o tema, e veio de um jovem mineiro a análise, colocando-se sob o ponto de vista de um aluno da USP por um dia.
  • Hoje o ex-ministro da Educação, Paulo Renato de Souza, fez uma análise sobre os erros no decreto, corrigido com o decreto declaratório de hoje.
  • Hoje os estudantes divulgaram nota dizendo que: "O governo, através do decreto declaratório, sinalizou que começa a entender a importância da autonomia universitária, legitimando o movimento que, desde o início, denunciava o seu ataque. O movimento compreende que o referido decreto, publicado hoje, dia do ato em defesa da universidade pública, acena o início de um processo de diálogo e negociação do Governo do Estado de São Paulo, representado pelo atual governador José Serra, com o movimento grevista."
  • Hoje está acontecendo uma passeta de estudantes, professores e funcionários.
  • Hoje eu vi o novo blog dos estudantes sobre a Ocupação: 5 mil cercados pelo cordão do choque a caminho do Palácio dos Bandeirantes no Morumbi; prisão de um estudante.
  • Hoje você pode ver em vídeo o momento do confronto no site Conversa Afiada, de Paulo Henrique Amorim.
Vejo a Universidade dividida entre duas listas: a de professores que apóiam a ocupação, e a de professores que apóiam a desocupação. Imagino a cobrança pela tomada de posição. Leio as listas, vejo quem conheço, que posição tomou.

Vejo que o diálogo está difícil de acontecer. Decreto e prisão não combinam.

terça-feira, 22 de maio de 2007

Decepção nos melhores momentos do Prêmio TIM


No domingo a Rede Globo transmitiu os melhores momentos do Prêmio TIM de Música, que esse ano homenageou Zé Kéti.
Não é a primeira transmissão de um compacto de premiação que assisto e que me dá a sensação de que isso é feito por obrigação, faltando muito com o respeito ao telespectador.
Mas a responsabilidade nesse caso pode ser da patrocinadora do Prêmio, que deve estar pagando pelo espaço.
É certo que se trata de um compacto, mas mostrar apenas os vencedores, sem citar ainda que rapidamente os concorrentes é omitir uma informação relevante para o público e desmerecer os participantes. Uma simples lista na telinha resolveria a questão, enquanto se anuncia o(a) vencedor(a).
É claro que o ideal seria que o compacto não fosse tão compacto, pois o público perde a oportunidade de conhecer brevemente alguns concorrentes que ainda não são famosos mas mostraram seu valor para ter sido selecionados para a competição.
Parece ser o caso de Patricia Mellody, cantora piauiense (nascida no Rio de Janeiro, de pais do Piauí), que concorria na categoria Melhor Cantora em Canção Popular, na qual a vencedora foi a veterana Joanna.
Mas vemos que mesmo na Internet, onde não há problema de tempo de transmissão, só aparece a lista dos vencedores. No O Globo Online, por exemplo.

A cobertura entra para a história, portanto, como sinônimo da própria história, na qual geralmente só aparecem os vencedores.

Quem quiser saber mais, pesquise na Internet sobre o Prêmio da TIM.

quarta-feira, 9 de maio de 2007

Férias forçadas

Férias forçadas por excesso de trabalho e problemas no acesso à Internet no pouco tempo livre....

quarta-feira, 2 de maio de 2007

terça-feira, 24 de abril de 2007

A absurda remuneração dos professores

Todos nós sabemos que professor ganha pouco.
Mas agora estamos sabendo que com o novo Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), lançado hoje pelo governo Lula, os professores de educação básica "finalmente" terão um piso salarial de.... R$ 850,00!
Mas isso demorará para atingir todos os professores brasileiros. A implantação será gradual
até 2010, para não afetar o orçamento de Estados e prefeituras! Com isso, deverão ser prejudicados justamente os professores dos estados mais pobres, com orçamento menor.
É por isso que os professores estão em campanha pelo reajuste salarial imediato e pelo piso do DIEESE (R$ 1.620,89 em fevereiro)!
É por isso que professores de todo o país fazem todo ano uma Marcha em Defesa da Educação Pública, cujo tema em 2007 é o piso salarial nacional. É falacioso falar em "novo século da educação" sem um salário dignos para os profissionais da educação. Se "
nada é mais importante hoje que a capacitação dos brasileiros para construir e consolidar participação do Brasil no mundo", conforme disse o presidente Lula, é imprescindível que a tarefa seja feita por profissionais bem remunerados e qualificados (mas esse é outro capítulo a desenvolver!).

domingo, 22 de abril de 2007

Uma forma de favorecer os grandes latifúndios?


Achei a notícia tão relevante que resolvi reproduzí-la abaixo. Só dá para concluir que a intenção é favorecer os grandes latifúndios.

Crédito da foto: www.cnpm.embrapa.br


Projeto exclui da Amazônia Legal MT, TO e MA

Notícia de 22.04.07 - Agência Estado

No momento em que a Organização das Nações Unidas (ONU) deflagra um debate sobre o aquecimento global e a situação climática no mundo, um projeto de lei que tramita no Senado promete esquentar ainda mais o debate no Brasil. Ele cria brechas para ampliar a derrubada da floresta amazônica e para regulamentar propriedades rurais, de produção de soja ou usadas na pecuária, com desmatamento acima dos 20% permitidos pela legislação.

Estados como Mato Grosso poderão, pelo projeto, reduzir à metade a área hoje considerada de preservação ambiental. O projeto do senador Jonas Pinheiro (DEM-MT), protocolado em fevereiro e já endossado com parecer favorável da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado, prevê uma alteração no Código Florestal para excluir áreas de Mato Grosso, Tocantins e Maranhão da Amazônia Legal.

A situação seria mais crítica em Mato Grosso, Estado que lidera o desmatamento florestal no País e concentra a maior parte da Amazônia Legal fora da Região Norte. A transformação do projeto em lei facilitaria o serviço de regularização das áreas desmatadas, pois significaria transferir 54% da área de Mato Grosso, hoje dentro do bioma Amazônia e Amazônia Legal, para o bioma cerrado. De acordo com o Código Florestal, dos 906 mil quilômetros quadrados do território mato-grossense, 490 mil não podem ter mais que 20% de área desmatada. Os números mostram, no entanto, que o limite não é respeitado por madeireiros, pecuaristas e agricultores.

O senador Pinheiro admite que seu projeto é polêmico, mas diz que vai defendê-lo até o final. Contestando as informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Pinheiro sustenta que 60% de Mato Grosso não pertence ao bioma Amazônia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

quinta-feira, 19 de abril de 2007

Rede Blue Bus... plim plim


Até o site Blue Bus, dirigido para o mercado publicitário, parece ter se tornado refém do esquema Globo-BBB-celebridades internacionais, parecendo mais um site de fofocas desse gênero. Sim, eu leio esse tipo de site para relaxar, mas quando vou ler o Blue Bus (e sou leitora há bons anos) espero outro tipo de conteúdo e de abordagem.
Na edição de 19/04, estiveram em destaque:
  • Sugestões para o Alemão para que os brasileiros também possam imitar
  • E Grazi será Fatima Bernardes no Casseta & Planeta
  • Pulôver que o Alemão usou na entrevista a Gabi sumiu logo das prateleiras

quarta-feira, 18 de abril de 2007

Travestis, bonés e crachás

Passos rápidos pela rua.
Ouço dois travestis comentando um com o outro, que foi acordado agora há pouco.
Passa uma pickup e o passageiro põe a cabeça para fora, gritando algo para os travestis que nesse minuto já ficaram para trás.
Só ouço que um deles responde um "gostoso!..." meio fraco, meio baixo, meio por costume, meio por obrigação e continua a conversar.
São apenas 18h, mas o centro de São Paulo é o centro de São Paulo. Quem mora, trabalha ou estuda no centro,
está acostumado a ver de tudo.
Uma moça com crachá da Prefeitura fala ao celular, ao lado de moradores de rua. Difícil é tirá-los da rua e eles não voltarem, e muitas vezes para o mesmo local.
A viatura parada.
Os policiais acabam de liberar quatro rapazes de boné e bicicletas. Por hoje foi só. Não vi mais nada, não ouvi mais nada, ou foi o cansaço da subida à pé...
Ao cruzar a fronteira de Higienópolis, esses personagens saem de cena. Agora apenas guardadores de carro.

Foto: Grupo de artistas realiza intervenção política diante do edifício Prestes Maia, como parte das ações de apoio aos movimentos de moradia do centro de São Paulo.

(Foto encontrada no blog Xamânico, de autoria de Polart)

segunda-feira, 16 de abril de 2007

quinta-feira, 12 de abril de 2007

A incrível caixinha de armazenar músicas

Muito se fala sobre a miséria no país, a fome, a falta de acesso à cultura, a necessidade de inclusão digital da população. Para que falar sobre isso?

A cena é outra: na churrascaria dos Jardins em Sampa, geralmente freqüentada por executivos, a avó bem vestida, elegante e alinhada almoça com a neta. A menina aparenta ter uns 9 anos, é falante e come na velocidade inversamente proporcional à quantidade de palavras que extrai em seu monólogo.
A avó vigia cada pedaço de comida, se comeu ou não, se cortou faz tempo e abandonou, porque pegou tanta batata frita e olha, o molho vai sujar sua roupa. Enquanto a menina mastiga por milímetros e fala por kilômetros.
Um elogio da avó sobre uma amiga sua a faz discorrer como esta é seu clone, sua gêmea, separadas no nascimento.
A avó descrente olha para o prato de comida, o único da mesa, ao lado dos copos de suco vazios.
A menina conta sobre a promessa da mãe de lhe dar um ipod se tirasse 10 nesse bimestre, pelo menos em algumas matérias.
Mesmo conformada diante da impossibilidade de ganhar agora o presente, pois o 10 não virá, ela tenta explicar à avó o que é um ipod - uma caixinha que serve para "armazenar" - fala assim, com entonação entre aspas - músicas, todas as que você quiser.
A avó não se interessa muito, nem se surpreende.
A menina também não se surpreende com o prêmio oferecido para um fim de bimestre escolar. Para outras crianças, o mimo seria para o fim do ano. Para milhares de outras, seria inalcançável, irreal. Para milhões de outras, impossível, desconhecido, inexistente.
Mas a menina não se dá conta.
A mãe não se dá conta.
A avó não se dá conta.

terça-feira, 27 de março de 2007

Não quero Amigos da Escola

Comunidade dedicada a todos que acreditam que a garantia de escola pública, gratuita, democrática e de qualidade para todos se faz com participação política e investimentos públicos, não com voluntariado/desresponsabilização do Estado.

"Não quero Amigos da Escola Quero profissionais da Educação!"

segunda-feira, 26 de março de 2007

Para saber ou para não esquecer (I)

Esses dias estão saindo notícias na mídia. Então, para os que já leram corro o risco de soar repetitiva. Mas o registro fica e daqui a algum tempo pode ser que leitores leiam uma "novidade" (que não souberam pela mídia na época) ou relembrem fatos esquecidos.

Escravidão - Trabalhos forçados
      • Passados 200 anos do fim do tráfico de escravos no Atlântico, milhões de adultos e crianças continuam sendo vendidos para trabalhar na prostituição, na agricultura ou na mineração, em condições degradantes, em troca de pouca ou nenhuma remuneração.
  • Organização Internacional do Trabalho estima que 12,3 milhões de pessoas são vítimas do trabalho forçado. Já a ONG norte-americano Free the Slaves estima que haja 27 milhões de pessoas nessa situação.
  • Especialistas da ONU e de outras entidades afirmam que o tráfico humano movimento 32 bilhões de dólares -- 10 bilhões com a venda de indivíduos, e o restante com os lucros de suas atividades. Fonte: Reuters
Escravidão Sexual
  • Mais de um milhão de mulheres trabalham como escravas sexuais para redes internacionais de tráfico de pessoas, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT).
  • São vítimas de um negócio que fatura US$ 32 bilhões por ano no mundo. Na ponta do esquema, estão aliciadores, na maioria das vezes, da própria comunidade em que elas vivem. No Brasil, um 'olheiro' ganha cerca R$ 600 por "escrava", segundo os cálculos dos serviços de assistência a vítimas.
  • Em 2000, os países da ONU assinaram em Palermo, na Itália, um protocolo que em linhas gerais define o tráfico de pessoas como o "recrutamento" ou "transporte forçado" de pessoas, em que uma tem "autoridade sobre outra para fins de exploração". Fonte: BBC
Falta de água
  • Atualmente, 2,6 bilhões de pessoas - metade da população dos países em desenvolvimento - vivem em locais sem condições básicas de saneamento.
  • Os problemas relacionados à falta de acesso à água adequada matam mais de 1,6 milhões de pessoas todos os anos. Fonte: BBC

terça-feira, 20 de março de 2007

Outono

Hoje começa o outono no hemisfério sul do planeta. Quase esquecidas as mudanças de estação no mundo globalizado do aquecimento global.

Hoje começa o outono. A chuva pára, o tempo esfria, as folhas caem. Tudo começa pontualmente às 21h07 nesta terça-feira.

O efeito estufa tem enfraquecido o efeito do outono e do inverno no Brasil, onde essas estações também não eram tão rigorosas quanto em outros países, nem tão significativas em nosso imaginário pautado pelo verão.

Hoje no Google há 10.700 imagens do Outono, mas apenas 236 do Brasil. Um dia a foto ao lado, do outono em Curitiba, será um registro do passado.

Crédito da foto: Angel, em http://www.brazzilbrief.com/viewtopic.php?t=3845&start=20&sid=0bb4c71c8a39491cb5ef6253226ed171

quarta-feira, 14 de março de 2007

No Overmundo

Mesmo quem não habita o Overmundo pode passar de vez em quando lá.
Dê uma olhada:
http://www.overmundo.com.br/overblog/da-pizza-de-jambu-a-biopirataria

domingo, 11 de março de 2007

Início de novela global...

  • Os blocos são longos
  • Os créditos aparecem completos no final do capítulo
  • Não há nenhum merchandising (ao contrário do último capítulo que na última novela das 8 chegou a ter 40 anunciantes na exibição de 6a feira)
  • Toca apenas uma mesma música no fim de cada capítulo (talvez a trilha sonora não esteja pronta)

sexta-feira, 9 de março de 2007

Da pizza de jambu à biopirataria

Tudo começou quando li no Overmundo.com.br sobre um lugar conhecido nacionalmente em Belém, do Pará, por sua pizza de jambu. Fiquei surpresa e feliz. Agora entrei para o rol das pessoas que já ouviram falar de pizza de jambu.

Segundo Vladimir Cunha, que deu a dica no site, esse lugar, "Café Imaginário é também um dos pontos preferidos da turma que gosta de música instrumental e de espaços alternativos em Belém" e é frequentado por "artistas, músicos, jornalistas, artistas plásticos e demais integrantes da fauna boêmia local".

Pra quem não sabe, jambu é uma erva típica da região norte do Brasil, mais precisamente do Pará. Também é conhecida como agrião-do-pará. O jambu é muito utilizado na culinária paraense, podendo ser encontrado em iguarias como o tacacá (ai, que delícia!) e o pato no tucupi.
Que novidade para uma paulista! Adoro tacacá, mas nunca imaginei o jambu como ingrediente de uma pizza. Fiquei louca para experimentar. Morei quando criança em Belém, mas saí aos 4 anos e nunca mais voltei!

Daí, foi um passo para descobrir um pouco mais sobre meu querido jambu e compartilho aqui as informações do site Biopirataria.org:
  • A medicina tradicional recomenda suas folhas e flores na elaboração de infusões no tratamento de anemia, dispepsia, malária, afecções da boca (dor de dente) e da garganta e, contra escorbuto, e também como antibiótico e anestésico.
  • Existem Patentes sobre o princípio ativo da espécie em nome de companhias japonesas, para produção de cremes cosméticos - máscara facial. No Japão é usada ainda, para proporcionar hálito fresco, em produtos como goma de mascar e creme dental.
Segundo a organização, que considera "questionável a prática de patenteamento de plantas e cultivares tradicionalmente usadas pelas comunidades da Amazônia e o registro de seus nomes como marcas", há também registros por empresas dos EUA (em 1973), Inglaterra (1976) e União Euroéias (2001).

Apesar da história da biopirataria ter começado nos idos de 1500, com o pau-brasil, essa questão é muito atual e promete muito "pano para manga" no futuro. É uma questão de soberania nacional que merece ser discutida.

terça-feira, 6 de março de 2007

Como está Nova Orleans hoje

Esta imagem é do interior de uma casa em Nova Orleans destruída pelo furacão Katrina !!!

A imagem está no livro 'After the flood' (Depois da enchente), do fotógrafo canadense Robert Polidori.

Muitos desconhecem a atual situação da população atingida pelo Katrina. Pode ser que imaginem que o governo Bush, grande salvador do mundo, providenciou empregos e até reconstruiu a cidade. Triste ilusão!

17 meses depois, a maioria das casas são inabitáveis como mostra a foto acima e a maioria da população (negros, em sua maioria) está desempregada, foi expulsa da cidade ou migrou para outros lugares e até países, em busca de trabalho e educação, numa verdadeira "limpeza étnica".

Esta foto foi usada em campanhas anti-tabagismo pela agência Neogama, fazendo uma metáfora com o que pode acontecer no interior do corpo de quem fuma. Mas ela bem pode ser vista por quem quer imaginar como está o coração da população de Nova Orleans.

Os que resistem estão organizando um Tribunal Internacional Katrina, que deverá ocorrer em agosto. No Brasil está à venda um caderno informativo para ajudar a financiar a campanha (pedidos para tribunalkatrina_br@yhaoo.com.br).

segunda-feira, 5 de março de 2007

Fora Bush

Hoje na imprensa tentam relativizar a presença do Brasil no roteiro de viagens de Bush pelo continente americano. "É só uma visita de cortesia, porque ele e Lula têm uma reunião marcada mais adiante".
O mesmo Bush, que saiu fortalecido na reação inicial aos atentados de 11 de setembro, foi derrotado nas urnas e só reconduzido ao poder por conta de uma fraude.
Impopular em seu próprio país, está precisando alinhavar forças políticas no continente americano. Ontem mesmo a imprensa dava conta de mais uma crise interna, com a renúncia de um de seus colaboradores.
Impopular no resto do mundo, precisa levar seu próprio megaesquema de segurança, além do enorme aparato que o governo brasileiro prepara há mais de 1 mês para a "visita de cortesia".
A piada corrente é que como não conseguiu implementar a ALCA até o fim, agora tenta lucrar com o ÁLCOOL brasileiro. Este é apenas uma face da visita.
(A reflexão continua...)

domingo, 4 de março de 2007

Ótima charge


Charge do Blog do Mangabeira
http://www.blogdomangabeira.blogspot.com/

Outras charges - ver também: http://parapeitodepapel.blogspot.com/2006/11/trabalho-infantil-citao-i.html#links

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2007

Indício

Dia 05/02/07, leio no Último Segundo:


O pensamento uníssono da população deve ser "indício?????!!!!!"

O Coronel Ubiratan (é outra pessoa, não o comandante do massacre do Carandiru assassinado no ano passado) está investigando a utilização de um carro blindado da PM na invasão dos milicianos no Rio de Janeiro.

Muito quente!!!

  • "A maioria dos norte-americanos não sabe exatamente o que é o aquecimento global", diz pesquisa da ONU sobre o tema do momento. Temos que contar para eles urgente! Bush sabe muito bem.

  • Numa das comédias de Steve Martin, o vizinho rico e vaidoso mostra a decoração com madeira importada e pergunta se não cheira a floresta. Martin responde que cheira a aquecimento global. Pequena contribuição que pode ter passado como piada sem sentido para muitos.

domingo, 4 de fevereiro de 2007

Gafe no programa do Faustão

Esse domingo no programa do Faustão, a assistente de palco leu seu texto com toda firmeza, que era mais ou menos assim:
"Estréia o filme Antônia, baseado na minissérie que fez sucesso..."
É isso mesmo, disse Faustão, filme da grande Tata Amaral.

Tata deve ter escutado (se estava assistindo) com espanto: afinal, primeiro ela fez o filme e depois veio o convite da Rede Globo para a produção da minissérie que na telinha ganhou vários diretores, entre eles a própria Tata Amaral.

A estréia do filme já estava prevista para depois da minissérie. Mas o padrão Globo de qualidade deixou escapar um texto errado que o coloca justamente como o precursor da obra cinematográfica "Antônia", ao lado das séries humorísticas Casseta&Planeta, Os Normais e, em breve, A Grande Família.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2007

Enquanto isso na Argentina - II

Ler post anterior
Parapeito de papel: Enquanto isso na Argentina

Hoje a Globo News repercutiu a manchete do Clarim sobre o pedido de prisão da ex-presidente Isabelita Perón. Aqui é difícil acompanhar em detalhes o que ocorre em outros países. Este é mais um exemplo. Enquanto estive lá, li que sua gestão está sendo investigada e já haviam denúncias sobre seus principais assessores (corrupção, desvio de verbas e atrocidades). Em breve esperava-se que ela seria atingida. A matéria no jornal dava mais destaque, no entanto, à sua solidão, ressaltando o fato de que nem as amigas a visitavam mais.
Certamente, não basta nos basear na leitura da grande imprensa local para termos mais informações do que ocorre no mundo. Há que se percorrer um caminho mais árduo de buscar a imprensa alternativa e além do mais discernir quem é quem. Não é fácil. Dá trabalho. Por isso nos acomodamos à leitura filtrada que nos é proporcionada pela nossa própria imprensa.
Mas, enfim, o interessante de buscar a imprensa alternativa - imprensa ou online, é que tentamos escapar das versões oficiais.
Há muitos anos, ouvi num curso de História da Arte, do prof. da USP Nicolau Cevcencko, que a história da arte é, no fundo, a história dos vencedores, uma vez que só foram preservadas as obras consideradas de valor pela classe dominante. A versão oficial da arte, sob o ponto de vista dos vencedores.

quarta-feira, 10 de janeiro de 2007

BBB

Resoluções de Ano Novo:
(ou Pequeno Manual do BBB)
  • Não assistir o Big Brother Brasil
  • Não assistir o BBB nenhum dia
  • Não assistir nenhum pedaço do BBB
  • Mudar de canal na hora da propaganda do BBB
  • Mudar de canal na hora em que ouvir a voz do Pedro Bial
  • Não saber nem mesmo o nome dos participantes
  • Não saber que dia é o paredão
  • Quando ler sites sobre TV, pular qualquer chamada sobre o BBB
  • Não ler nada mesmo que seja sobre o BBB de outro país
  • Quando alguém comentar sobre o BBB demonstrar total ignorância
  • Não me irritar com as constatações cada vez mais sem disfarce do jogo de cartas marcads
  • Parar totalmente de pensar, falar ou escrever sobre o BBB

terça-feira, 9 de janeiro de 2007

YouTube: só foi eu elogiar...

Post anterior sobre o YouTube:
Parapeito de papel: O sucesso do You Tube

E eis todo um alvoroço em torno da breve proibição de acessar o YouTube no Brasil. A imprensa ressaltou que a decisão do juiz nos colocou ao lado de países como a China, que censuram o acesso a determinados sites na Internet.

1. Aqui no Brasil e em vários países isso também ocorre no âmbito das redes corporativas, afim de impedir o acesso a sites pornográficos e outros que nem se imagina;

2. O movimento de boicote à decisão tornou-se um movimento personalizado contra Daniela Cicarelli. Longe de pretender qualquer defesa a ela, mas é o caminho mais fácil!
A opinião pública também poderia ter se voltado mais criticamente contra a falta de informação e visão do poder judiciário brasileiro, na figura do juiz que determinou a sentença.
O absurdo era tão grande, que parece que o fato já está sendo revertido.